Pesquisar no blog

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Cada vez mais difícil de entender

UM EXEMPLO DO DISPARATE DE NOSSA SOCIEDADE PARADOXAL



As notícias relacionadas abaixo provêm de um mesmo site que, como se vê, exemplifica bem o tipo de sociedade paradoxal em que vivemos atualmente. Com a mesma gana com que conclama à luta pela defesa do meio ambiente, do verde, conclama pessoas a apoiarem o ´aborto legalizado´, ou em outras palavras: Deve ser considerado crime desmatar, prender passarinhos, cortar plantas da mata atlântica.... mas não deve ser considerado crime, de jeito nenhum, o fato de mulheres interromperem a gravidez, em quaisquer casos. Esta é a meta pelo que ativistas pró-aborto lutam. Eu não consigo entender: A vida humana vale menos do que plantas ou pássaros? Mas quanta tolice!!... Para podermos ter alguma autoridade afim de reivindicarmos o direito das plantas e animais, teríamos de lutar universalmente pelo direito à vida da nossa própria espécie, em primeiro lugar. Não entendo, sinceramente, "amor à vida" que "despreze a vida humana".

"28 de Setembro: Aborto não é crime!"

Hoje, o aborto é livre e seguro na cidade do México, Guianas, Barbados, Cuba, nas Antilhas Francesas e em Porto Rico. No Uruguai, sua despenalização já foi aprovada pelo Senado, passando a lei de 'Saúde Sexual e Reprodutiva' agora para votação no Congresso. Na Colômbia, Bolívia, Argentina, Peru, Paraguai e Brasil a legislação considera apenas algumas excessões à lei que criminaliza o aborto, casos esses que precisam passar por muita burocracia e discriminação pelas instituições e agentes jurídicos e de saúde. Em El Salvador, Nicarágua, Chile, Honduras, na República Dominicana e em San Martín, o aborto é considerado crime em todos os casos.

Direitos Reprodutivos englobam, entre outras, as questões da fecundidade, sexualidade, reprodução, saúde, adoção e inseminação artificial. De sexta a domingo pessoas saem às ruas, em várias cidades, para exigir que nenhuma mulher vá para a cadeia ou responda processo criminal por ter realizado a interrupção de sua gravidez.


"II Jornada em defesa das áreas verdes de Fortaleza"

Num evento articulado pela FPEF - Frente Popular Ecologica de Fortaleza, formada de diversos grupos ambientalistas, foi lançada no dia 22/09, no auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará, a segunda Jornada em Defesa das Áreas Verdes de Fortaleza, juntamente com um dossiê da primeira jornada e uma plataforma de encaminhamentos com termo de compromisso entregue para os candidatos a prefeito.

Na ocasião os candidatos colocaram suas perspectivas relativas ao tema ecológico e assinaram um termo se comprometendo com diversas ações propostas em plataforma pelos movimentos ecológicos. Na primeira jornada em 2007 houve uma visita a 7 importantes Áreas Verdes de Fortaleza, um Seminário de formação denominado Áreas Verdes: aspéctos sócio-ecológicos e do direito ambiental e urbanístico, e, finalmente, uma Audiência Pública na Câmara Municipal.

De todos os candidatos, que foram convidados, 4 compareceram e 5 faltaram, mostrando a falta de compromisso com a questão ambiental da cidade, incluindo a atual Prefeita candidata à reeleição.

Fonte: Mídia Independente

NOTA: Adaptação dos artigos foi feita por mim.

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

Um comentário:

Faculdade Teológica disse...

Que Deus continue abençoando seu trabalho e nos edificando com seus post Fica Na Paz!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Ofertas Exclusivas!!!!