Pesquisar no blog

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Mais um artigo especial em comemoração ao bicentenário de Darwin e às idéias que são paradigmas na Academia

DAVE HUNT RESPONDE A RICHARD DAWKINS




Pergunta: “O professor Richard Dawkins, de Oxford (Inglaterra), tem sido tão comentado ultimamente que resolvi ler seu livro, Deus, um Delírio.[1] Em um dos capítulos, ele contesta a precisão histórica dos quatro evangelhos, aponta muitas supostas contradições, diz até que os escritores dos evangelhos são desconhecidos e que “é quase certo que nunca conheceram Jesus pessoalmente”. No final, afirma que os evangelhos são uma ficção! Eu sou uma pessoa simples (Dawkins diria que sou “não-intelectual”) e não tenho nenhum problema em confiar em versos bíblicos como “Diz o insensato no seu coração: Não há Deus” e “Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem”, mas me preocupo com muita gente que pode ter a fé abalada pelas mentiras de Dawkins. Essas pessoas precisam de comprovações para ajudá-las a ver a verdade. Será que vale a pena um cristão comum como eu, que tem apenas a Bíblia e um certificado de ensino médio, tentar se colocar contra esse ateu tão instruído?”.

Resposta: É claro que sim! Cristo afirmou: “Se vós permanecerdes na minha palavra [...] conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8.31-32). Sua confiança não está depositada na instrução ou inteligência que recebeu. Lembre-se de como Davi repreendeu o exército de Israel que estava tremendo diante de Golias, com medo de partir para o confronto direto: “Quem é, pois, esse incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?” (1 Samuel 17.26b). Ele não foi se aproximando do gigante devagar, repleto de admiração ou medo; ele foi correndo, cheio de ousadia e confiança. Quando os filisteus zombaram dele, Davi gritou: “Tu vens contra mim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. Hoje mesmo, o Senhor te entregará nas minhas mãos” (1 Samuel 17.45-46). Hoje em dia, estamos precisando dessa mesma confiança inabalável no Senhor!

Se você realmente conhece a Deus, conhece Sua Palavra e está andando com Ele, já tem tudo de que precisa para envergonhar Dawkins. Não se deixe intimidar por esse homem. Ele está blefando. Ele não é nenhum especialista na “precisão histórica” dos quatro evangelhos. Ele leu alguns críticos que partem do pressuposto de que a Bíblia não é o que afirma ser e então tentam provar isso.

Já foram escritos muitos livros que provam a historicidade da Bíblia e revelam claramente que as alegações de Dawkins contra a Palavra de Deus são mentiras. Eu mesmo já escrevi muito sobre as provas irrefutáveis da autenticidade da Bíblia. Mas vamos tentar aqui uma abordagem mais simples. Acompanhe meu raciocínio:

As alegações dos críticos que atacam a autoria da Bíblia são ridículas. Eles literalmente acusam a Bíblia de ser uma fraude intencional do princípio ao fim! Eles dizem, por exemplo, que Daniel não escreveu o livro que traz seu nome. Ele teria sido escrito séculos mais tarde, por um impostor. E que prova eles têm disso?

Eles estão convencidos de que milagres não acontecem, de modo que a história dos três hebreus andando no meio de uma fornalha ardente sem sequer chamuscar os cabelos não pode ser verdade. Daniel também não poderia ter sobrevivido numa cova de leões famintos; portanto essa história também é ficção. Essa é a “evidência” que os críticos apresentam. É claro que é justamente o que Dawkins está procurando, e ele a passa adiante como se tivesse comprovado pessoalmente tudo que os críticos disseram.

Já foram escritos muitos livros que provam a historicidade da Bíblia e revelam claramente que as alegações de Richard Dawkins contra a Palavra de Deus são mentiras.

O Livro de Daniel contém profecias precisas a respeito de eventos que a história registra e que ocorreram quatro séculos depois da época de Daniel. Mas os críticos não acreditam em profecia inspirada por Deus. Portanto, o que o Livro de Daniel diz sobre Antíoco Epifânio, por exemplo, não poderia ter sido escrito por alguém chamado Daniel, que viveu nos dias de Nabucodonosor, que foi testemunha ocular e participante dos acontecimentos narrados no livro que traz seu nome, e que recebeu de Deus as profecias ali registradas. “Daniel” tem que ser um impostor desconhecido que viveu 400 anos depois. O Livro de Daniel precisa ser desacreditado, ou seus leitores começarão a acreditar em profecia bíblica e milagres – e, conseqüentemente, em Deus. A única coisa que interessa a Dawkins é desacreditar a Bíblia; ele não quer a verdade que desmascararia seu ateísmo como a tolice que obviamente é.

O mesmo acontece com tudo o que está escrito na Bíblia, dizem os ateus. O nível de irracionalidade dessa afirmação é inacreditável. Ela equivale a dizer, por exemplo, que não existe um só autor honesto entre os escritores bíblicos; todos eles mentiram! Tudo é uma enorme fraude, do Gênesis ao Apocalipse. Os discípulos devem ter sido personagens fictícios; Jesus provavelmente nunca existiu; Paulo inventou um evangelho diferente do que Jesus pregou... e os absurdos se sucedem.

Para que uma fraude dessas proporções fosse tão bem coordenada, século após século, alguém tinha que estar supervisionando a construção da farsa! Ele teria que ser eterno e ter, pelo menos, acesso intermitente à mente humana. Quem poderia ser esse personagem?

As mentiras intencionais e a falsidade que os ateus atribuem aos homens que afirmaram ter sido inspirados por Deus para escrever as Escrituras não têm a menor credibilidade. Por outro lado, o que os escritores bíblicos dizem soa genuíno. Pedro jura solenemente: “Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares [...]” (2 Pedro 1.16). João diz: “O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos próprios olhos, o que contemplamos, e as nossas mãos apalparam [...] anunciamos também a vós outros [...]” (1 João 1.1-3). E jura solenemente: “Este é o discípulo que dá testemunho a respeito destas coisas e que as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro” (João 21.24). Os ateus insistem em dizer que isso foi escrito séculos mais tarde por um impostor fingindo ser João! Que motivo ele teria, e quem lhe pagou para fazer isso?

Lucas também testifica: “[...] muitos houve que empreenderam uma narração coordenada dos fatos que entre nós se realizaram, conforme nos transmitiram os que desde o princípio foram deles testemunhas oculares [...], igualmente a mim me pareceu bem, depois de acurada investigação de tudo desde sua origem, dar-te por escrito, excelentíssimo Teófilo, uma exposição em ordem, para que tenhas plena certeza das verdades em que foste instruído” (Lucas 1.1-4). Será que Lucas também está mentindo? É preciso mais fé para acreditar nessa ridícula teoria de conspiração do que para crer na verdade. Além disso, se todos esses homens mentiram e as profecias foram escritas depois dos fatos acontecidos, por que eles não escreveram as profecias de uma forma mais clara, como impostores certamente teriam feito? (Dave Hunt, The Berean Call - http://www.chamada.com.br)

Notas:

  1. Dawkins, Richard. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.
Publicado anteriormente na revista Chamada da Meia-Noite, janeiro de 2009.

Fonte: Chamada da Meia-Noite

NOTA: Fora o que Dave Hunt escreve, há ainda os inúmeros cristãos que foram martirizados (inclusive os apóstolos, de acordo com relatos extrabíblicos)... tudo em nome de uma mentira (?!?!?!?!?!). Além do martírio, sofreram horrendas perseguições e confiscos de bens, humilhações das mais diversas... tudo por uma mentira (?!?!?!?). E, caro leitor, antes de você questionar (se for o caso) tais colocações, comparando idealistas que morreram por uma causa, conte nos dedos os que fizeram isto de maneira pacífica. Até os monges tibetanos vão para ruas, protestar contra a perseguição chinesa, e se opõem politicamente ao governo. Mas os monges tibetanos ao menos têm convicção de que o que creem é verdadeiro, embora não saibam. Os cristãos (e aqui me refiro especialmente aos primeiros cristãos, os mais perseguidos e martirizados), se a tese de Dawkins e outros vociferantes ateístas da atualidade estiver correta, sabiam da ´fraude´ do Cristianismo, pois eles mesmos ajudaram a montá-la. Mas, como diz Dave Hunt, isto não tem absolutamente sentido algum, pois ninguém morre por algo que se sabe ser mentira. É necessário, portanto, mais fé para ser um ateu ou cético moderno do que um cristão convicto.

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

4 comentários:

Pensamentos diários sobre a vida Cristã disse...

Ola Encontrei um site que esta com um projeto interessante de tv na internet

http://webtvbr.com

Vamos aceitar ou reagir?
assista ao vídeo no youtube
http://www.youtube.com/watch?v=zuN0JUAGV6o

A Paz

Carlos Duarte

Rafael Souza disse...

Deus mata 70 homens só porque não festejaram a chegada da arca
1 Samuel
19. Quando viram a arca de Javé, os filhos de Jeconias não fizeram festa como os outros. Por isso é que Javé castigou setenta homens deles. O povo ficou de luto, porque Javé os tinha ferido com grande castigo.

Moisés diz "matem seu irmão, seu amigo e seu vizinho"
Moisés manda os levitas matarem seu próprio povo apenas porque adoraram um bezerro de ouro
Êxodo
32:26. Então Moisés ficou de pé no meio do acampamento, e gritou: "Quem estiver do lado de Javé, venha até mim". E todos os filhos de Levi se reuniram em torno dele.
32:27. Moisés então lhes disse: "Assim diz Javé, o Deus de Israel: 'Cada um coloque a espada na cintura. Passem e repassem o acampamento, de porta em porta, matando até mesmo o seu irmão, companheiro e parente'".
32:28. Os filhos de Levi fizeram o que Moisés havia mandado. E nesse dia morreram uns três mil homens do povo.
32:29. Então Moisés disse: "Hoje vocês se consagraram a Javé, à custa do filho ou do irmão, a fim de que ele hoje conceda a bênção a vocês".

Deus permite que crianças judias sejam cortadas em pedaços e mulheres grávidas judias tenham seus ventres rasgados
Oséias 13:16. Samaria vai pagar, pois revoltou-se contra o seu Deus: cairão sob a espada, suas crianças serão cortadas em pedaços e suas mulheres grávidas terão seus ventres rasgados.

A Bíblia manda matar sua mulher, sua filha, seu filho, seu irmão, seu amigo etc se adorarem outros deuses
Deuteronômio 13
6. Quanto ao profeta ou intérprete de sonhos, deverá ser morto, porque propôs uma revolta contra Javé seu Deus, que tirou vocês do Egito e os resgatou da casa da escravidão, e porque procurou afastar você do caminho pelo qual Javé seu Deus havia mandado seguir. Desse modo, você estará eliminando o mal do seu meio.
7. Se seu irmão, filho de seu pai ou de sua mãe, ou seu filho, sua filha, ou a esposa que repousa em seus braços, ou o amigo íntimo quiser seduzir você secretamente, convidando: 'Vamos servir outros deuses' (deuses que nem você nem seus antepassados conheceram, 8. deuses de povos vizinhos, próximos ou distantes de você, de uma extremidade da terra à outra), 9. não faça caso, nem dê ouvidos. Não tenha piedade dele, não use de compaixão, nem esconda o erro dele.
10. Pelo contrário: você deverá matá-lo. E para matá-lo, sua mão será a primeira. Em seguida, a mão de todo o povo.
11. Apedreje-o até que morra, pois tentou afastar você de Javé seu Deus, que o tirou do Egito, da casa da escravidão.
12. E todo o Israel ouvirá, ficará com medo, e nunca mais se fará em seu meio uma ação má como essa.

Deus é amor? Tem certeza? Você pode provar sua existência? Estou plenamente consciente que você não aceitará esse comentário. As pessoas não precisam saber sobre as atrocidades cometidas pelo seu bondoso deus não é verdade?

Roberto disse...

A paz de cristo Rafael,

Estou respondendo aos seus comentários agora porque só agora os vi.
O fato de não terem apresentado argumentos quanto às coisas que você mencionou,
não indica que você está correto.
Em 1° lugar se você argumenta contra as coisas que você escreveu,
suponho que você (por um breve momento) está querendo nos dizer “se isso aconteceu”
como pode Deus ser bom?
Sendo assim “vamos dizer que todo o restante (contexto bíblico)
também seja verdade. Assim usarei o próprio para lhe dar a explicação!
Não sei se você já leu o livro de Jonas, mas deveria ler!
Vou dar um pequeno resumo:
Deus mandou um recado ao povo de Nínive através do profeta Jonas de que ele destruiria a cidade
Devida(o) a(o) malícia (pecado) do povo.
Aconteceu que o povo se arrependeu de seus pecados (o que me parece que caíram na real de que estavam errados) e Deus acabou por não destruir a cidade.
Mas Jonas se indignou por Deus não destruir a cidade como dissera que o faria, então, Deus decide aplicar uma lição a Jonas.
Enquanto Jonas fica de longe e debaixo do sol esperando que Deus destrua a cidade, Deus faz crescer uma árvore para fazer sombra para Jonas mas, logo em seguida ele a destrói, causando indignação á Jonas que se compadece da árvore. O interessante são as palavras que Deus diz á Jonas devido á sua indignação.

Jonas cap 4.

9 Então perguntou Deus a Jonas: É razoável essa tua ira por causa da aboboreira? Respondeu ele: É justo que eu me enfade a ponto de desejar a morte.
10 Disse, pois, o Senhor: Tens compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer; que numa noite nasceu, e numa noite pereceu.
11 E não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive em que há mais de cento e vinte mil pessoas que não sabem discernir entre a sua mão direita e a esquerda, e também muito gado?

Se você prestar atenção rafael, verá que Deus diz duas coisas aqui:

1° que foi ele que deu o crescimento e que portanto cabe á ele decidir o que fazer com as coisas que criou.
Sei que você vai achar isso um absurdo (e tem todo o direito de discordar) mas, se você acreditasse que ele é
o criador de todas as coisas, acha mesmo que ele nos deveria satisfação alguma?
Porque também não reclamamos de ele ter pago por nossos pecado e por morrer em nosso lugar?
Ele foi injusto conosco ao fazer isso?
Antes de dizer que não acredita nisso (que ele de fato morreu por nós) então porque você usa um texto do
qual você não acredita para tentar mostrar como Deus não é bom ( se é que Ele existe)?

2° Ele também nos mostra que o povo dessa cidade não sabia diferenciar entre o bem e o mal ( o que indica que os outros povos sabiam) e se você ler direito os textos verá que de fato sabiam.
Cuidado Rafael ao ler textos isolados da Bíblia e escrever teses sobre o assunto.
Cs lewis escreveu: “A resposta que devemos dar a essas pessoas é que, se elas não entendem os livros que são escritos para adultos, não devem palpitar sobre eles”.

Roberto disse...

E quanto a existência de Deus... não existe uma prova, existem várias!

Vou lhe dar uma:

Como você me explicaria um universo dotado de cálculos matemácos e de exatidão física se ele surgiu de algo totalmente aleatório ( sem sentido)
Geralmente as pessoas adoram dizer que não crêem em Deus porque gostam de serem lógicas.
Usam a ciência e o “conhecimento” que dizem ter do universo como algo lógico e racional.
Pois bem, se eu preciso ser lógico para entender a física, então existe lógica na física!
se não existisse lógica a física não existiria.
Afinal como pode existir lógica se antes ela não existia?
Você percebe Rafael que não temos resposta de como isso passou a existir?
O ser humano criou a matemática ou ele apenas á descobriu?
Se ele somente a descobriu isso significa que ela já existia concorda?
Já ouviu falar da teoria da causa e efeito?
Como pode algo totalmente sem sentido criar seres com tamanha vontade de descobrir o sentido das coisas?
Se assim for o efeito está sendo maior que a causa.
Algo sem vida “gerou” (aqui já temos um problema) vida.

Faça mais pesquisas sobre o assunto Rafael e tenho certeza de que todas as suas dúvidas serão esclarecidas.
Evite traçar comentários de textos bíblicos sem ter o conhecimento do contexto ( pois texto sem contexto é pretexto).

E pra finalizar, Deus também se revela ao ser humano através da comunhão com Ele e... nesse sentido não tenho como provar pois o que tenho são minhas experiências pessoais, da mesma forma que posso descrever o gosto de duas frutas á você, a primeira é uma fruta ácida e levemente adocicada e a segunda é uma fruta ácida e levemente adocicada.
Pelas descrições que fiz tudo nos leva a pensar que as duas frutas são iguais, mas, você só saberá que me refiro a frutas diferentes (caso você não possa vê-las) se prová-las e assim saberá que me refiro á uma laranja e um abacaxi.
Você só saberá que Deus age de fato na vida do ser humano se o deixar fazer isso na sua vida, do contrário só ouvirá as pessoas dizendo que Deus é real e continuará considerando-as loucas.

Deus te ama Rafael dê espaço pra ele e você saberá!

Fique na paz de Cristo irmão!

Ofertas Exclusivas!!!!