Pesquisar no blog

terça-feira, 14 de abril de 2009

A ideologia evolucionista

O CIENTIFICISMO ATRAPALHADO DO DARWINISMO


Há um artigo interessante na coluna no "Vancouver Sun" do dia 6 deste mês, "'Cientificismo' infecta os debates Darwinistas. Uma firme convicção de que a ciência pode explicar tudo sobre a evolução torna-se a sua própria ideologia". Interessante porque é raro ver o cientificismo abordado e criticado, especialmente por alguém que mostra o seu próprio alto nível de fé na evolução.

Segundo o autor, Douglas Todd, existem dois grandes obstáculos para uma discussão pública enriquecida sobre a teoria da evolução de Charles Darwin e sobre o que ela significa para todos nós. O mais óbvio obstáculo é o literalismo religioso, que leva ao Criacionismo. É a crença de que a Bíblia ou outros antigos textos sagrados oferecem a primeira e a última palavra sobre o como o homem surgiu.

O segundo grande obstáculo para uma conversa pública gratificante sobre o impacto da evolução na forma como entendemos o mundo, não é abordado muitas vezes. Trata-se do "cientificismo".

O cientificismo é a crença de que as ciências não têm fronteiras e, acabarão por ser capazes de explicar tudo no universo. O cientificismo pode, tal como o literalismo religioso, tornar-se a sua própria ideologia. A Enciclopédia da Ciência, Tecnologia e Ética define o cientificismo como "uma exagerada confiança na eficácia da ciência natural de ser aplicada a todas as áreas de investigação (como na filosofia, ciências sociais e humanas).".

Fonte: Design Inteligente

NOTA: Além de uma ´ideologia´, o cientificismo desemboca em toda uma forma peculiar de expressão, que bem poderíamos chamar de ´cientificista´. Apesar de querer tomar para si os auspícios de uma teoria que explique tudo, aliás, uma pretensão cada vez mais patente de cientistas de várias outras ramificações da Ciência, a linguagem cientificista revela algumas (e graves) lacunas epistemológicas da teoria da evolução que (aí sim), como em muito do que acontece nas ciências, provém mais de paixão ideológica que da concretude dos fatos. Por exemplo, fechar os olhos aos extraordinários exemplos da complexidade bioquímica, descartando o design inteligene a priori NÃO é fazer boa ciência, apesar de todo o argumento ad verecundian que se use para minimizar tal problema, citando-se ´a´, ´b´ ou ´c´, cientistas que falam mais como filósofos... Tsc, tsc, tsc, tsc, tsc...

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

Um comentário:

Sandro disse...

Cara se toda ideologia se baseasse em fatos, em evidências...mas não, tem coisas que só se amparam na fé mesmo

Ofertas Exclusivas!!!!