Pesquisar no blog

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Deputado gay ataca o Cristianismo

DEPUTADO GAY OFENDE CRISTÃOS E AFIRMA QUE TRABALHARÁ INCANSAVELMENTE PARA "DIMINUIR A INFLUÊNCIA DO CRISTIANISMO NA SOCIEDADE"

O recém-eleito deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), homossexual militante que conseguiu alguma notoriedade participando do programa Big Brother Brasil da Rede Globo, lançou, na semana passada, uma campanha de combate ao cristianismo. Em sua página do Twitter, Jean publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus “inimigos”.

O deputado, que é membro da Frente Parlamentar LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e travestis) no Congresso Nacional, aproveitou para convocar seus seguidores para se juntar a ele em sua guerra particular. Jean obteve respostas diversas: angariou o apoio previsível de seus seguidores militantes da causa gay, e provocou a reação de inúmeros outros usuários da rede social, indignados com as ofensas do parlamentar aos cristãos e com seus ataques à liberdade de expressão, religião e comunicação.

Jean promove uma campanha de censura a usuários do Twitter que são contrários às idéias que ele defende, como o “casamento” homossexual, as cartilhas de suposto combate à “homofobia” do MEC (mais conhecidas como Kit Gay) e o PLC 122/2006 (lei da mordaça gay), projeto de lei que pretende transformar em crime qualquer crítica ou oposição ao comportamento homossexual ou às pretensões do lobby gay. Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys foi o usuário Carlos Vendramini.

Valendo-se do direito que qualquer cidadão possui em uma democracia, Vendramini fez, no Twitter, críticas ao Kit Gay, ao PLC 122/06 e a outros projetos dos militantes gays e aos parlamentares que os apóiam, como Jean Wyllis, Marta Suplicy e Cristovam Buarque, dentre outros. Incomodado com as críticas, o deputado disse, em seu blog, que estava acionando advogados da Frente LGBT para censurar o perfil de Vendramini, que Jean imagina ser “membro fundamentalista de uma parcela conservadora da direita católica em São Paulo” (sic) e estar praticando “perseguição” a ele.

Fonte: O Galileo

NOTA: O que este cidadão (perdoe-me a expressão, prezado internauta), que se utiliza da Câmara Federal, está fazendo vai de encontro a tudo o que a Casa representa: Liberdade do povo! Que a famigerada "militância gay" se opõe ao Cristianismo, não é novidade, mas observe: seus representantes na política, mídia, jornalismo, militarismo e até em igrejas, têm se mostrado cada vez mais agressivos, presunçosamente achando que a maioria da sociedade apóia sua causa, O QUE NÃO CONDIZ À REALIDADE. Até o público televisivo, fã de novelas, rejeita a união sexual e é por causa da população (exclusivamente), que ainda não saiu um "beijo gay" nas novelas da Globo. Isto é um indicador, prezado internauta. Sublevar a vontade do povo através da imposição de uma "mordaça gay", cinicamente chamada pelos Jeans Wyllys e similares, como uma "defesa" do homossexualismo é motivo de preocupação pois empurrará o Brasil, inevitavelmente, a um confronto sério, violento e que resultará em muita, muita dor. O afã nazista com que a tal "Frente LGBT" se mostra é algo que deveria se erradicado do Congresso Nacional, que se gloria de ser um dos mais "avançados" do mundo, no que se refere à interação com o público. Se é tão interativo assim, o Congresso deveria ouvir mais a voz do povo... dentre os quais estão quase 45 milhões de cidadão, crentes e eleitores evangélicos.

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

2 comentários:

Alcides disse...

O que este fantoche da programação da Rede Lixo faz não é porventura incitação á violencia? Dizer que os cristãos são violentos, doentes, fanáticos, homofóbicos? Ele e todos os membros e simpatizentes desta corrente,a qual deseja que seu tipo de comportamento seja aceito goela abaixo, com a mesma subserviencia tal como é aceito o objeto de prazer deles? Mais um megalomano como tantos outros que pensaram em destruir o Cristianismo e cairam eles proprios no buraco que cavaram.

Anônimo disse...

Nilton disse...O mundo está realmente caminhando para o fim,tudo conforme escrito na bíblia.Este movimento gay já estava previsto como fator degradante dos valores morais que haveriam de ocorrer no final dos tempos.Onde já se viu dois "homens barbados se agarrando achan,do essa indecência é a coisa mais natural do mundo,bando de safados imorais.Eu temo pelo futuro dos nossos filhos porque a moral e o conceito família foram jogados no esgoto da indecência e falta de pudor.Tkoma vergonha nessa sua cara seu congressista sem vergonha.Que você queira ser gay é um problema seu,mas daí a obrigar a sociedade a aceitar a sua safadeza já são outros quinhentos.

Ofertas Exclusivas!!!!