Pesquisar no blog

sábado, 15 de dezembro de 2012

Desencantando o anticristianismo (I): "Alienígenas do Passado Desmascarado" (VÍDEOS)

DESENCANTANDO O ANTICRISTIANISMO NAS SUAS DIVERSAS FORMAS (PARTE 1): "'ALIENÍGENAS DO PASSADO' DESMASCARADO"!

A partir de hoje estaremos postando uma série de informações, na forma de artigos, vídeos, documentos, links etc., de material apologético e/ou que tenha alguma relevância apologética. Intitulei esta série de posts de Desencantando o Anticristianismo Nas Suas Diversas Formas por entender que há, sim, um esforço enorme, global, para desacreditar o Cristianismo histórico, bíblico e que foi, por séculos, a base moral e espiritual do Ocidente. Teorias "alternativas" têm se insurgido e, embora diferentes (às vezes), comuns no ponto de que têm certa indulgência de umas em relação às outras, mas todas são anti-indulgentes com o Cristianismo. Atacado por filósofos ateus e agnósticos, newagers (neopagãos), proponentes do "politicamente correto" e por uma ala que se intitula de "cristã progressista", o Cristianismo vem sofrendo um número cada vez maior de ataques ao seu núcleo epistemológico: a Bíblia. 

Uma das tentativas mais recentes de se desacreditar a religião, de maneira geral, e a Bíblia, de modo particular, encontra-se na série Alienígenas do Passado, veiculada no The History Channel. Nesta série, autores de livros e entusiastas da chamada "teoria do astronauta antigo" defendem, veementemente, a idéia de que houve, necessariamente, uma intervenção alienígena no passado da Terra, a qual nos teria trazido consequências pródigas na Engenharia, na Filosofia, na Religião, na Astronomia, na Matemática, na Física, enfim, em todas as áreas do saber humano. Mas, quais são as contra-provas? Há mais respaldo em explicações tradicionais (com indícios arqueológicos) ou nas teorias que defendem um antiga e global intervenção alienígena em nosso planeta?

 Os teóricos do astronauta antigo defendem, inclusive, uma nova perspectiva religiosa: Deus (bem como toda a mitologia antiga) nada mais seria do que uma mera confusão interpretativa por parte dos antigos, os quais descreveram com suas palavras muitos dos eventos e artefatos que seriam de origem extraterrestre.Este mesmo conceito é aplicado às antigas construções megalíticas que rodeiam o planeta. Se o homem "primitivo" não tinha know-how para construir o que julgamos que lhe era impossível, como, então, foram erigidas estruturas como as grande pirâmides egípcias da planície de Gizé? Como cidades tais quais Puma Punku (Bolívia) e Machu-Pichu (Peru) puderam ser construídas? Seria o homem antigo tão primitivo, assim? Se olharmos com um olhar bíblico para a história humana, veremos que os homens não foram "evoluindo", acumulando conhecimento continuamente, numa linha constante e ininterrupta. Muitos paleo-antropólogos e antropólogos transculturais não creem mais nesta teoria, haja vista que, na própria História recente, foram vistos inúmeros casos de não-linearidade histórica, com civilizações florescendo separadas por muitos kilômetros e centenas de anos, com tecnologias similares sendo "redescobertas", em alguns casos, por essas mesmas civilizações. O fenômeno parece apontar para uma pré-história muito mais rica do que imaginávamos (isto, se imaginamos a História humana sob a perspectiva evolucionista, que, de modo geral, admite a idéia do conhecimento gradativo e progressivo). O homem parece ter sido muito mais inteligente, no passado, do que imaginávamos, o que se adequa à idéia Criacionista, que defede a idéia da criação do homem perfeito, tal qual ele é hoje, com todas as suas faculdades e potencialidades plenas!

Convido-o, prezado internauta, a assistir os vídeos seguintes, nos quais você poderá comprovar que foi feita uma pesquisa a nível acadêmico, extensa, que corrobora com dados científicos e muito mais verossímeis as teorias que giram em torno da tradição histórica conservadora. Isto não quer dizer que a realidade seja mais monótona, mais "chata" do que a hipótese do "astronauta antigo". Pelo contrário! Talvez, a realidade seja ainda mais surpreendente do que a ficção!

OBS.: São, neste post, 9 vídeos curtos, com refutações que estão destacadas, por ordem, logo abaixo. Ao término de cada vídeo, o outro começa automaticamente.



Introdução
Desmascarando a teoria do astronauta antigo quanto às seguintes cidades/construções:
Puma-Punku.
 Pirâmides de Gizé.
Baalbek.
Megálitos dos Incas.
Ilha de Páscoa.
Palenque (Maias).
Aviões de Tolima.
Linhas de Nazca.

5 comentários:

Marcos disse...

mt bom!

Karlos Pinho disse...

Sinceramente, a teoria do Astronauta antigo é uma teoria, nada mais que isso. Embora algumas pessoas acham que ela surge para refutar ou desacreditar quem quer que seja, ela só explica fatos com base em teorias, ainda que para muitos, mirabolantes, mas ainda assim, possíveis.
Quando são ditos menssões sobre os tais deuses que podem muito bem terem sido confundidos pois se tratavam de Visitantes Alienígenas refre-se ao que se pode compreender de relíquias, imagens pintadas, relatos interpretados de maneira literal ou pelo menos aproximado do que poderia ser compreensível.
Exemplificando de maneira mais clara.
Quando se diz em algum texto que Heloin (Aquele que veio do céu) desceu sobre o monte em meio a luz, fogo e barulho estrondozo. Pode se intrepetar como uma aparição divina ou mesmo um ser que veio do céu em uma nave com combustão e barulho de motores potentes.

Em nenhum momento essa mesma teoria refuta a existência de um Deus Criador, pelo contrário. A maioria dos seus teóricos acredita que haja um Deus. Mas contudo, eles simplesmente acham muito mais fácil acreditar que uma civilização adiantada foi capaz de chegar ao nosso planeta no passado do que um velhinho que ninguém vê mandando pessoas matarem-se umas as outras ou sacrificarem animais para remir seus erros.

Leandro Porto disse...

Só uma pergunta: Porque antes mesmo de Cristo ter existido já existiam outras 3 histórias a respeito de um "Salvador" nascido de uma virgem no dia 25 de dezembro, que morreu e ressuscitou ao 3º dias? Eu acredito em Deus, mas acreditar na bíblia é no mínimo incoerente.

VICTORIA ROCHA disse...

Muito boa Padre, na verdade é a própria Igreja que vem tentando há séculos desmontar o próprio Cristianismo, historicamente com as cruzadas que matavam em nome de Deus, a trágica Inquisição, a omissão da Igreja com o nazismo na segunda guerra entre outros. Não deixe também de citar como anticristianismo os mais recentes escândalos de pedofilia, homosexualidade e corrupção. Abraços.

Patrick Luiz disse...

Exato meu jovem!!!!!!!!!

Ofertas Exclusivas!!!!