Pesquisar no blog

sábado, 14 de março de 2009

Vergonha!

ICAR PAGOU U$ 436 MILHÕES POR CASOS DE ABUSO SEXUAL EM 2008, NOS EUA. E EM 2007, FORAM U$ 527 MILHÕES. MENOS DINHEIRO, MAIS CASOS


Igreja Católica dos Estados Unidos pagou o total de US$ 436 milhões no ano de 2008 em indenizações envolvendo casos de abuso sexual praticados pelo clero, informa um relatório da própria Igreja divulgado nesta sexta-feira. A enorme soma foi paga em acordos com as vítimas de abusos, destaca a Igreja, que está adotando uma série de normas para proteger as crianças.

Em 2007, a Igreja Católica pagou a soma recorde de US$ 526 milhões em indenizações ligadas aos abusos. O relatório informa que em 2008 ocorreram 803 novas denúncias de abuso sexual por parte de membros do clero, sendo mais da metade envolvendo crianças, contra 692 casos em 2007.

O documento salienta ainda que mais da metade das novas denúncias corresponde a abusos cometidos entre 1960 e 1974, e que muitos dos supostos agressores já morreram ou não exercem mais seus ministérios.

Fonte: Terra
NOTA: No momento em que mais precisou de sua reputação para apelar à ortodoxia e ao conservadorismo que lhe foram tão marcantes durante o pontificado de João Paulo II e o atual, de Bento XVI, a ICAR se vê afundada em centenas de processos, milhões de dólares de indenização (nenhuma instituição chega perto de tanto dinheiro pago por abuso sexual) e sua reputação reduzida, fragilizada e, para muitos, totalmente inócua. Bispos excomungam e jornais escrevem que os excomungados estão ´se lixando´ para tal reprimenda. Sabe-se da falta de proficiência na formação de clérigos, há tempos, mas com os escândalos se acomulando esta deficiência torna-se patente, terrível demais para ser omitida e, para evitar mais críticas, a própria Igreja Católica se antecipa e publica ela mesma um relatório com os abusos sexuais julgados, e condenados, talvez para dirimir um pouco a enxurrada de crítica que se adviriam se tais números fossem repassados primeiramente por quaisquer outras agências de informação. Totalmente desmoralizada para se tornar relevante, como no passado, a ICAR precisa ´reinventar-se´, e julgo que, para isto, teria de abdicar dos preceitos que a caracterizam por instituição e passar a viver sob a forma de outra coisa, menos do que se conhece por Igreja Católica Apostólica Romana.

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

Um comentário:

José Valdeci Monteiro disse...

Vemos hoje que as posições foram trocadas. A igreja (ICAR) é quem vai pra fogueira...
E com o passar do tempo a sua postura vai ficando menos relevante para a sociedade. Vemos o quanto ela temeu tomar a decisão da excomunhão e isso porque a opinião pública foi totalmente contra ela.
Estão perdendo o "cabresto", pra não perder o povo, se é que o povo realmente são deles, que eu dúvido muito.

Ofertas Exclusivas!!!!