Pesquisar no blog

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Mais uma afronta gay aos símbolos religiosos do Cristianismo

GRUPO DE TRAVESTIS LANÇA CALENDÁRIO COM TEMÁTICA RELIGIOSA

Grupo de travestis lança calendário com referências religiosas 
Um grupo de travestis lançou nesta quarta-feira (16) um calendário com fotos onde eles representam diversos símbolos religiosos. O lançamento foi feito em Fortaleza, Ceará, e chamou a atenção da mídia pela ousadia das fotos. Este é o segundo ano consecutivo que o grupo lança o “translendário” e o tema foi escolhido exatamente para chamar a atenção de quem criticou a primeira edição que traziam replicas de imagens sacras como a Última Ceia, de Leonardo da Vinci. No ano passado nós retratamos imagens clássicas, não apenas religiosas. "Se eles entenderam isso como ofensivo, esse vai ser mais ainda”, diz o idealizador do projeto, Silvero Pereira. Uma das imagens que faz parte deste calendário mostra a crucificação inspirada no artista espanhol Salvador Dali. Apesar de toda a produção, Andrei Bessa, diretor de arte do calendário garante que o objetivo não era retratar Jesus. “O objetivo não é retratar Jesus Cristo. Nós nos inspiramos em religiões e criamos nossos santos e deuses”, afirma.

Além de Jesus, Thor, deus da mitologia nórdica, também foi retratado no translendário, inspirando a personagem “deusa dos incubados” que faz uma crítica ao que eles chamam de sociedade machista que mantém os homossexuais incubados, isto é, sem poder assumir suas escolhas sexuais. Outra foto polêmica é a chamada de “Nossa Senhora Protetora das Esquinas”, inspirada em uma santa católica a representação tem como objetivo alertar sobre os perigos que os travestis correm por se prostituírem nas esquinas de todo o Brasil. “O objetivo do calendário não é causar confusão, mas inserir os travestis na sociedade. Por que um travesti não pode ser associado a uma religião?”, questiona Silvero.

Fonte: Gospel Prime

NOTA: A questão não é simplesmente o fato de que "um travesti não pode ser associado a uma religião". Só um debilóide acreditará que a questão versa sobre isso. Vai muito mais longe... É a forma que expressa a real intenção do conteúdo. A questão não é a mera representação de imagens religiosas cristãs ou "nórdicas" (nórdicas??...). Vcs acham mesmo que o ideário político seguido pelos idealizadores desta picaretagem artística querem realmente representar "Thor"? Eles querem ofender diretamente os CRISTÃOS, e esta mescla despropositada com outras religiões - algumas extintas - é mero fogo de artifício. A militância gayzista e a ideologia política sob a qual ela se insurge na sociedade moderna, com todos os auspícios dos movimentos totalitaristas do passado, é um sinal (endêmico) do mal pelo qual nossa sociedade passa: grupos surgem co as mais grotescas ofensas contra o (ainda majoritário) cristianismo e, se algum cristão ou quem quer que seja questionar tais ofensas é, a priori, taxado de "homofóbico", "alienado", "fanático". Isto é endêmico, gente! Pelo amor de Deus, será que NINGUÉM está vendo o descaramento desta tática (política), cujo propósito maior é a supressão dos direitos à liberdade de pensamento, expressão e crença? Se isso continuar, o que é, hoje, incentivado, será, amanhã, imposto!! Faltam poucos anos para que tenhamos uma sociedade ocidental se orgulhando do...... homossexualismo!!... 

Um comentário:

Félix Neiva disse...

quando esses viados começarem a levar surra de cipó de goiaba, nem precisam reclamar... estão entrando numa seara muito além do que pretendem reivindicar...

Ofertas Exclusivas!!!!