Pesquisar no blog

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

A ciência moderna e o seu ´divórcio´ de Deus

PARA HAWKING, LEIS EM QUE SE BASEIA A CIÊNCIA PARA EXPLICAR A ORIGEM DO UNIVERSO "NÃO DEIXAM MUITO ESPAÇO PARA DEUS OU MILAGRES"




Falando aos jornalistas na Universidade de Santiago de Compostela, na Galiza, Stephen Hawking salientou que as leis em que se baseia a Ciência para explicar a origem do Universo "não deixam muito espaço nem para os milagres nem para Deus".

Citado pela edição online do diário espanhol "El País", o professor de Física Teórica da Universidade de Cambridge disse que acreditava que o desenvolvimento da Ciência permitirá um dia "dar uma resposta definitiva sobre a origem do Universo".

Referindo-se às experiências que vão ser levadas a cabo no LHC - o gigantesco acelerador de partículas do CERN, em Genebra, que agora está parado devido a uma avaria - Stephen Hawking (foto) acha que "seria muito mais interessante" para a Ciência se o LHC não encontrasse o bosão de Higgs, a partícula elementar que falta descobrir para completar o atual modelo de explicação da matéria, da sua composição e origem.

Com efeito, se o Higgs não fosse encontrado, os cientistas chegariam à conclusão "que algo está mal e que precisam voltar a pensar sobre o assunto", isto é, a ciência teria de encontrar um novo modelo-padrão para explicar a matéria.

Sobre o a evolução da espécie humana, Hawking defendeu que "o futuro a longo prazo da raça humana está no espaço" e fez um prognóstico muito pessimista: "Será muito difícil evitar um desastre no planeta Terra nos próximos cem anos".


Fonte: O Verbo

NOTA: Bem, é curioso um cientista do gabarito de Hawking falar, cada vez mais enfaticamente, sobre algo que ele sabe ser impossível de se provar. A questão, caro leitor, é que nunca poderemos determinar, nem com um conhecimento previsto a longo prazo, as condições físicas da existência antes do Big Bang. Isto porque, até pela própria teoria do Big Bang, , o que existia antes era uma "partícula infinitesimalmente pequena", ou seja, virtualmente "nada". A grande questão que se observa hoje, na ciência, é que "deve haver uma explicação, mesmo que seja uma completa inadequação entre causa e efeito, menos Deus", e este compromisso a priori com a filosofia naturalista dominou a academia, não observa evidências contrárias e escarnece dos que simplesmente discordam. Com um pouco mais de compostura, mas não menos veemência, este tem sido o posicionamento de Stephen Hawking.

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

Um comentário:

Faculdade Teológica disse...

Que Deus continue abençoando seu trabalho e nos edificando com seus post Fica Na Paz!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Ofertas Exclusivas!!!!