Pesquisar no blog

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Ausência do Estado e crescimento do terrorismo, no Iêmen: Diretamente proporcionais!

SALDO DO TERRORISMO NO IÊMEN (O PAÍS MAIS POBRE DO ORIENTE MÉDIO): U$ 2 BILHÕES!...




Ataques de grupos extremistas, incluindo a rede Al-Qaeda, custaram ao Iêmen nos últimos tempos mais de US$ 2 bilhões, segundo o ministro das Relações Exteriores do país, Abu Bakr Al-Qirbi.

O país é o mais pobre do Oriente Médio e diz não ter recursos para combater a atuação de extremistas em seu território.

"Pedimos a países doadores, organizações internacionais e parceiros do Iêmen que forneçam ajuda generosa para nossos programas de desenvolvimento e para combater a pobreza, ambos fatores fundamentais para combater o terrorismo", disse Al-Qirbi. "Terroristas se aproveitam da pobreza, da necessidade e da ignorância para recrutar integrantes", acrescentou o ministro.

Al-Qaeda
A embaixada americana na capital do Iêmen, Sanaa, foi atacada em setembro por dois carros-bomba e homens armados.

O atentado deixou 18 mortos, incluindo uma americana e uma indiana, no que foi considerado o pior ataque atribuído a extremistas no país desde o bombardeio do navio militar americano USS Cole em 2000, que matou 17 marinheiros.

A Al-Qaeda assumiu a responsabilidade por outro ataque de morteiros à embaixada americana em março deste ano, que não deixou mortos, mas feriu crianças de uma escola vizinha.

A administração americana de George W. Bush havia considerado a condenação do clérigo iemenita Mohammed Ali Hassan Al-Moayed, acusado de captar recursos para Osama Bin Laden e para o grupo militante palestino Hamas, uma vitória importante na luta contra a Al-Qaeda.

A condenação, no entanto, foi anulada nesta semana por um tribunal de Nova York.

Mas há ligações históricas entre o Iêmen e a Al-Qaeda. O pai de Bin Laden era iemenita e o maior contingente de detidos pelos militares americanos na Baía de Guantánamo saiu do país.

Analistas afirmam que a atuação da Al-Qaeda vem crescendo no Iêmen por uma série de motivos, incluindo o aumento da repressão contra militantes na vizinha Arábia Saudita desde março. Os extremistas com problemas em território saudita estariam buscando refúgio nas vastas montanhas sem lei do sul do Iêmen.

Para ler a notícia na íntegra, clique AQUI.

NOTA: O primeiro-ministro do Iêmen falou corretamente. Nestes locais, o extremismo prevalece porque se vale da ausência do Estado. Lá a ideologia é radical; aqui, falta ideologia, e como falta o Estado também, outras forças tomam o lugar. Por que o tráfico cresce tanto, no Ocidente? Porque o hedonismo prevalece e ninguém, na verdade, se importa com nada!...

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

Um comentário:

Faculdade Teológica disse...

Que Deus continue abençoando seu trabalho e nos edificando com seus post Fica Na Paz!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

Ofertas Exclusivas!!!!