Pesquisar no blog

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Obama, Bíblia, fé, religião, mundo (VÍDEO)

O QUE OBAMA PENSA ACERCA DA RELIGIÃO E DA APLICABILIDADE DA BÍBLIA PARA O MUNDO




O vídeo logo abaixo pode produzir reações antagônicas. Alguns poderão ficar chocados. Outros, conformados. Outros podem até aplaudir. Mas, indubitavelmente, é difícil que tal discurso passe desapercebido. Obama está "revelando" o secularismo que sempre foi a marca de toda a sua trajetória política. O radicalismo do novo presidente da nação mais poderosa do planeta existe: Mas não é religioso. É centrado em si mesmo. Disto poucos podem duvidar, pelo vídeo. Espero que minhas expectativas se mostrem equivocadas, mas penso que os EUA não vêm fazendo um bom trabalho há tempos. Reagan foi um ícone da política americana ofuscado pela furtividade política de Clinton e pela beligerância de Bush. Foi na época de Reagan que o mundo moderno ´venceu´ uma de suas maiores crises: O perigo da guerra fria. Reagan conseguiu dar à América uma época riquíssima; de fato, a década de 80 foi dos americanos. O vácuo moral deixado, contudo, já mostrava implicações negativas no governo de Clinton, um presidente que ´olhou nos olhos da nação e mentiu´.

Com a farra do crédito para as hipotecas (algo que, de fato, começa em seu governo, mas que tem sido sistematicamente ´esquecido´) e com uma falsa sensação de segurança econômica, o povo segurou as rédeas de um presidente que foi um negação no aspecto moral. Bush não criou o ódio do extremismo religioso, apenas acentuou-o. O maior ataque terrorista em solo americano, até então, acontecera no governo Clinton (clique AQUI). O perigo do extremismo não são os governos, mas o é o próprio extremismo!! Contudo, esta retórica tem sido usada contra Bush, e foi com o que menos ele soube lidar. Obama vem com um discurso conciliador, tentando agrupar crentes e descrentes sob uma mesma égide. ´O que isto tem de mal?´, você pode estar se perguntando. Em si mesmo, nada. Contudo, quando se faz um discurso aonde está implícita a idéia de que todos têm de ser intolerantes com aquilo que entendem de intolerância, a sociedade pode se tornar em algo pior do que aquilo que condena.



Este é o caminho que eu vejo sendo preparado para as religiões do planeta. As religiões terão de ser tolerantes com os dogmas; algo que lembrar-nos-á da idéia da radicalização do pluralismo. Assim começam as sociedades totalitárias: Quando se diz que que não há absolutos sendo este mesmo um absoluto. Mas isto não importará. O extremismo da tolerância intolerante poderá ser o norteador das sociedades, não importando se as pessoas não estejam vendo que este tipo de regime apenas fortificará àquele que está sobre ele. Quem dirá o que deve e o que não deve ser tolerado, em termos de religião? Qual será a praxis religiosa da ´Aliança das Religiões´, que já está sendo proposta na ONU? Que poder guiará as almas dos homens? O secularismo? Sem chances. Já está mais do que demonstrado que o humanismo secular não somente não responde às questões fundamentais da vida, como até piora o pouco entendimento que se têm sobre as mesmas. As religiões convencionais também não. Nunca foram capazes de tal feito. O cristianismo é odiado mais pelos ´cristãos´ do que pela própria mensagem que professa. Nem pode ser considerado uma ´religião´, pois religião religa o homem à qualquer divindade.

A religião predominante, portanto, será aquela que governará, a princípio, com o aval de todas as religiões, será ecumênica. E é do ecumenismo irrestrito que poderá surgir o pior movimento totalitário que este planeta já vira. Pior que o comunismo (secular) que matou dezenas de milhões na China e na União Soviética. Pior que os regimes facistas da Europa. Pior que o extremistas do Oriente Médio. Um regime tão paradoxal, cruel e centralizador que pode fazer com que as pessoas, em nome de uma lógica que existe apenas para assassinar a própria lógica, matem, não em nome de um deus ou do ódio, mas em nome do amor.

"Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes.". 2 Carta de Paulo a Timóteo, 3:1-5.

Fonte: Criacionismo

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

Um comentário:


1º FESTIVAL DE ARTES CRISTÃS
disse...

Engraçado que ele (Obama) só citou, neste vídeo, o velho testamento. Acho que de propósito para não conduzir levar a reflexão da Nova Aliança, a graça de Deus. Com certeza ele deve ter ciência disso!
Nesses dias maus, eu peço ao Senhor que tenha misericórdia dos seus.
Quem for genuinamente cristão (imitadores de Deus) nunca será abalado!

Ofertas Exclusivas!!!!