Pesquisar no blog

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Avanço na era da robótica

ROBÔS HUMANÓIDES VENDIDOS A 375 MIL REAIS, NAVES-ROBÔS PROJETADAS PARA TEREM AUTONOMIA E ARTILHARIA ELETRÔNICA E AUTÔMATOS QUE, SEGUNDO ESPECIALISTAS, PODEM "ROUBAR" EMBREGOS DE PESSOAS EM POUCOS ANOS - É ISTO AÍ: ESTAMOS NA ERA DOS ROBÔS
Uma loja de departamentos do Japão está fazendo uma liquidação de fim de ano e anunciou a venda de dois andróides personalizáveis, a um preço pouco atraente. Ainda assim, espera-se maior procura do que oferta. Segundo o site TG Daily, a loja Sogo & Seibu anunciou nesta segunda-feira a venda dos robôs humanóides, fabricados pela empresa Kokoro. A pele dos andróides é feita à base de silicone e sua forma dá ao produto uma enorme semelhança a uma pessoa real. Os modelos à venda serão capazes de movimentar a parte superior de seus corpos, bem como pronunciar um número limitado de palavras, inclusive podendo usar a voz modulada de seus proprietários.

Alguns robôs humanóides feitos pela Kokoro foram utilizados na Aichi Expo 2005, em Aichi, para ajudar a direcionar as pessoas para locais e eventos específicos. De acordo com o site de notícias JapanToday, o produto é para poucos, pois cada um deles vai custar cerca de 20 milhões de ienes, ou aproximadamente R$ 395 mil. Jeremy Hsu, colunista do site PopSci, disse que "a obsessão do Japão por robótica tem levado o mundo de encontro a uma fantasia (ou pesadelo) de ficção científica: robôs em tamanho natural humano, personalizados, semelhantes a você e eu, que falam usando voz humana".

Robô da série Motoman já pode ser programado, segundo a fabricante, para realizar exames de sangue rotineiros de forma muito mais rápida do que uma equipe inteira de enfermagem.

O Ministério de Defesa do Reino Unido pretende construir uma aeronave militar robótica invisível aos radares que seria capaz de pairar como um helicóptero ou voar como um avião. A ideia principal do projeto seria criar um veículo de combate aéreo não tripulado, afim de reduzir os custos e aumentar a eficácia de uma incursão militar em ambientes hostis, principalmente em áreas urbanas. No cinema e no mundo dos quadrinhos sempre existiu uma enorme admiração e medo em relação à produção de armas eletrônicas e dispositivos militares que usem alta tecnologia, a exemplo de filmes como O Homem de Ferro.

Aparentemente esse contexto começa a deixar de ser exclusividade do universo cinematográfico para se tornar cada vez mais real. Segundo o site The Register, a nave, ainda sem nome, seria capaz de ser operada remotamente, podendo inclusive voar através de espaços urbanos, como vãos de prédios e espaço aéreo de ruas e avenidas. O projeto inclui inovações radicais nos sistema de ataque, como armas de microondas e raios laser.


Projeto já é disputado por algumas empresas que produzem armas de defesa militar. Fonte: Terra.


O que mais nos reserva o futuro?

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

Um comentário:

Beth Cerquinho disse...

Acho incrível como os poderosos podem distorcer a ciência que Deus muitas vezes permite a criação para o beneficio dos que precisam...
Adorei o blog e vou segui-lo.
Abraço

Ofertas Exclusivas!!!!